Flávia Lins e Silva

Flávia Lins e Silva nasceu no Rio de Janeiro, Brasil, mas sempre sonhou em viajar pelo mundo. Formou-se em jornalismo, imaginando ser um dia correspondente internacional. Como isso não aconteceu, acabou inventando uma personagem que ama viajar e sofre de gulodice geográfica: a Pilar.

Com uma rede mágica, Pilar viaja pelo mundo com seu mais-do-que-amigo Breno e seu gato Samba, descobrindo os mitos mais antigos da humanidade.

@Ilustras.paula

Além de escrever a série “Diário de Pilar”, Flávia Lins e Silva é a criadora dos “Detetives do Prédio Azul”. Já escreveu mais de dez livros para crianças e, em 2011, ganhou o prêmio de melhor livro infantil da Fundação Nacional do Livro (do Brasil) com “Mururu no Amazonas”.

Como roteirista, já escreveu séries, seriados e novelas. Trabalhou por 16 anos na TV Globo, depois se tornou roteirista independente, criando a série “DPA” em 2012, “Valentins” em 2016 (com Cláudia Abreu), a série de animação “Diário de Pilar” em 2020, entre outros projetos para crianças e adultos.

Como adora se aventurar pelo mundo, Flávia fez algumas viagens de mochila nas costas. Aos 16 anos, fez intercâmbio numa fazenda em Wisconsin, nos EUA; Aos, 18 anos, foi ser babá de crianças na Alemanha e na Itália. Atualmente, mora
em Portugal, onde nasceu sua filha Paloma.

Depois de estudar jornalismo, Flávia fez pós graduação na UAB de Barcelona em Literatura infantil e concluiu o Mestrado na Roehampton, do Reino Unido, em Literatura infanto-juvenil,
em 2017.